Exaltação da Santa Cruz. Festa

Ler o Evangelho – Jo 3, 13-17 
É necessário que o Filho do Homem seja levantado.
Todos os que crêem no Filho de Deus elevado entre o céu e a terra, suspenso na cruz, recebem dele a vida eterna. A cruz, instrumento de suplício e de maldição, torna-se, em Jesus Cristo, instrumento de salvação para todas as pessoas.

Ler mais

Ele manda nos espíritos impuros, com autoridade e poder.

Ler o Evangelho Lc 4,31-37

As pessoas ficam admiradas com Jesus, porque ele ensina como quem tem autoridade. De onde vem a autoridade de Jesus? Não é uma autoridade política, pois Jesus não ocupava nenhum cargo importante na sociedade, e não é uma autoridade religiosa institucional, já que Jesus não tinha nenhuma função importante no templo ou na sinagoga. Podemos afirmar que a sua autoridade vem de si próprio, pois ele é Deus, mas o povo não sabia disso. O povo percebe a autoridade de Jesus a partir da coerência entre a sua pregação e a sua vida, compromissada com os pobres, necessitados e oprimidos, numa constante e vitoriosa luta contra todo tipo de mal.

Vende todos os seus bens e compra aquele campo

Ler o Evangelho – Mt 13,44-46

A alegria do homem que vende tudo que possui para adquirir o tesouro encontrado no campo, nos indica qual grande em importância é aquele achado no campo para ele. Vendo esta parábola sabemos como dever ser o Reino dos Céus para aqueles que creem e esperam um dia gozar das maravilhas do Reino. Nesta expectativa o Reino dos Céus se torna um bem mais precioso que uma pessoa pode adquirir (Mt 6,20), que qualquer coisa adquirida aqui na terra, onde a traça e a ferrugem corroem. Por isso devemos estar atentos para não colocar as nossas esperanças em coisas terrenas, mas sim em Cristo que vive e que reina no Céus.